Casos de SucessoEnsino Superior

A Colaborativa atuou como Parceiro de Transformação da UNIT que se tornou referência mundial

A primeira universidade do mundo a receber esse título é a única particular nota máxima no Ministério da Educação em Sergipe, menor estado da Federação. A Colaborativa atuou como Parceiro de Transformação apoiando a administração e o corpo docente na jornada de certificação.

A Universidade Tiradentes – Unit – tem atraído o olhar dos maiores players de tecnologia do mundo por conta dos seus projetos e investimentos na área. Primeiro virou referência no Nordeste com o Tiradentes Digital. Esse projeto teve o objetivo de criar uma infraestrutura de comunicação e de tecnologia que preparasse a instituição para o futuro da educação. Em seguida, a Unit foi convidada pelo Google para fazer parte do programa Google for Education, possibilitando avanços no modelo educacional da instituição de ensino superior do menor estado do país, que passou a ser pioneira no assunto em toda a América Latina.

Após esse marco, neste dia 6, em São Paulo (SP), a Unit será reconhecida mais uma vez. Agora, mundialmente, pelo programa Universidade de Referência – Google for Education, iniciativa da Google que reconhece essa transformação cultural na educação superior encabeçada pela Unit para fomentá-la no mundo.

Dentre as ofertas da Google para o setor da educação, a gigante de tecnologia oferece um pacote de serviços na nuvem, o G Suite for Education, que reúne ferramentas de produtividade semelhantes a um Pacote Office, e colaboração para universidades e acadêmicos. Atualmente há 80 milhões de usuários ativos na plataforma GSuite for Education – 36% das instituições que a utilizam no mundo são IES. No Brasil, esse número sobe para 45%, mas somente a Universidade Tiradentes abraçou o projeto ao
ponto de conquistar o pioneiro título mundial.

Agora, para uma IES se tornar universidade de referência do Google for Education precisa conduzir seu modelo de aprendizagem à transformação tal qual a Unit fez, com o número expressivo de chromebooks (tipo de notebook, só que mais leve, com bateria que dura por mais de 11 horas e trabalha exclusivamente on-line) e adesão de mais de 6 mil usuários, englobando corpo discente e docente.

A Unit optou pelo G Suite for Education – acesso gratuito para os alunos, corpo administrativo e professores da universidade – por oferecer número ilimitado de contas e espaço de armazenamento, integração e fácil compartilhamento de arquivos, algo que agiliza o fluxo de trabalho de todos, e ainda auxilia no controle de spams.

Para se ter ideia da dimensão do trabalho da universidade sergipana, até então só existia o programa Escola Referência – Google for Education. Mas diante dos esforços do Reitor Jouberto Uchôa de Mendonça, dos seus coordenadores e professores em promover uma educação sempre de excelência, transformando o aluno em protagonista desde a sala de aula, que saiba trabalhar em equipe e explorar o desconhecido sem perder a base técnica, a Universidade Tiradentes demonstrou, na prática, que seria
possível ir além.

Aliás, a IES incentivou que escolas do ensino médio das redes pública e privada de Sergipe buscassem o mesmo caminho para o futuro da educação e reuniu mais de 200 gestores em um grande evento pró-Google for Education. O fruto desse incentivo da Universidade Tiradentes surtiu em novembro, quando uma dessas instituições recebeu troféu e selo do Google for Education e foi reconhecida como escola de referência em Sergipe e no Nordeste.

Agilidade e diferencial

Rodrigo Vale, Head de Universidades do Google Brasil, informa que a plataforma tem a missão de influenciar positivamente na dinâmica de aprendizagem das salas de aula do mundo. “Entendemos claramente que tecnologia é apenas uma ferramenta que deve sempre se adaptar às metodologias das instituições de ensino. Essa mudança cultural aliada a metodologias modernas, conteúdo de qualidade e tecnologia para escala permitirá com que essas IES formem profissionais protagonistas, capazes de resolver problemas dos quais eles não sabem a solução, trabalhar em equipe e se comunicar”, informa.

As facilidades da plataforma começaram a influenciar diretamente no modelo educacional da Universidade Tiradentes. De acordo com o diretor de Inteligência Competitiva do Grupo Tiradentes, professor Domingos Machado, já foram realizadas 12 mil provas de disciplina on-line por meio do chromebook. Afinal, esse equipamento portátil passou a ser utilizado no lugar de cadernos convencionais, e alunos e professores da Unit passaram a vivenciar a transformação digital nos processos de aprendizagem dentro e fora da sala de aula.

Tratam-se de ferramentas como Classroom, Gmail, Calendar, Docs e Drive, que grande parte da comunidade acadêmica já utilizava, e as aulas ganharam mais dinamicidade, se tornaram mais colaborativas. Alexandre Campos, Head Google for Education Brazil, afirma que a Universidade Tiradentes percebeu, assim, que os alunos vivem cada vez mais conectados e seria o momento de levar metodologias ativas de ensino para a sala de aula ficar até mais divertida.

“A Unit achou importante desenvolver algumas habilidades do século 21 para melhor preparar seus alunos para as constantes mudanças no mercado de trabalho. A Unit representa tudo que o Google acredita; é algo que já estava dentro dela. Encontramos uma instituição com os nossos valores que só precisava da tecnologia do G Suite for Education, dos chromebooks e uma pitada de cultura Google para chegar em um outro nível. Por isso, a Unit se tornou a primeira IES no mundo a se certificar em Google for Education”, afirma Campos.

O aluno do 5º período de Administração da Universidade Tiradentes Maurício de Oliveira Cajazeira Filho afirma que as ferramentas facilitaram sua vida acadêmica. “O título de embaixador para mim é muito importante, porque vejo que estou sendo pioneiro em algo que vai crescer muito na instituição, no mundo e em países em desenvolvimento, como o Brasil. A utilização das ferramentas do Google tornou minha
vida muito mais fácil. Hoje utilizo aplicações da Google em vários setores, para mobilidade urbana, etc. Ampliou minha e como embaixador e agente multiplicador, gosto de ensinar pessoas a utilizar essas ferramentas porque é útil, prático e torna nossa vida mais organizada”, avalia.

Investimento

Mas para alcançar esse nível mundial, a Unit investiu pesado. Mais de 20% dos seus computadores são chromebooks, chegando a alcançar cerca de 1.500 desses equipamentos, distribuídos em learning spaces (salas modelo Google) e bibliotecas, todos integrados aos sistemas acadêmicos da Unit (Magister, para cursos presenciais, e o AVA, para graduações a distância, utilizando chromebooks). De janeiro a outubro de
2018, os mais de 600 chromebooks disponíveis para uso diário nas bibliotecas foram
emprestados 60.371 mil vezes.

Esse movimento transformou os laboratórios de informática em modelos mais dinâmicos e propícios para aprendizagem colaborativa, bem como as capacitações de professores às metodologias ativas e ao primeiro programa de embaixador Google for Education, criado para selecionar professores e alunos para ser tornarem multiplicadores da ferramenta e do “jeito Google de fazer as coisas”. “Fizemos um programa de certificação internacional voltado ao professor e aos futuros professores (alunos de licenciatura) para se credenciarem como educadores do futuro Google. Atualmente, mais de 10% do corpo docente já está certificado internacionalmente, e iniciamos um programa de capacitação com os alunos de licenciatura do ensino presencial, incluindo certificação internacional, que é feita em três horas no chromebook, e o diploma vale no mundo inteiro”, conta o diretor Domingos Machado.

O CEO da Colaborativa, consultoria de tecnologia educacional parceria da Google, Beni Kuhn, relembra os momentos em que atuou nesse projeto inédito e transformador para tantas gerações. “A Colaborativa participou de todo o processo de transformação da Unit, desde o início, em julho de 2016, na capacitação de professores para se tornarem embaixadores multiplicadores, com todo suporte aos embaixadores e bootcamp de certificações, até a conquista da certificação de primeira universidade de referência do
mundo”, conta Beni Kuhn.

Case de sucesso
O projeto começou na Unit Sergipe em 2016 como um experimento envolvendo apenas 600 alunos, mas como a adesão foi positiva, do reitor ao aluno, rapidamente o número de usuários evoluiu, em três meses, para 6 mil pessoas usando sem nenhuma obrigação e com cerca de 80% de aceitação.  Afinal, há integração total do sistema no Magister à sala de aula virtual e tudo fica mais prático e intuitivo. “O que encanta no Google for Education é fazer com que os alunos usem as ferramentas que eles já utilizam
diariamente no seu processo de aprendizado”, diz o diretor de Inteligência Competitiva do Grupo Tiradentes, professor Domingos Sávio.

Próximos passos
O objetivo é que o mais novo centro de inovação da Unit, o Innovation Center, que será inaugurado no primeiro semestre de 2019, seja um espaço para discutir o futuro da educação, atraindo edtechs (tecnologia educacional), tornando-se um centro de formação de professores no Nordeste em Google for Education com programas de capacitação e certificação.

“Queremos levar o Google for Education e chromebook para todos, implantar mais salas modelo Google e começar também a desenvolver produtos para o equipamento, incentivando startups para que ofereçam o serviço de provas e desenvolvimento de aplicativos para ensino médio”, comenta Domingos Machado.

Compartilhe isso...
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *